Soro!?

Sabe aquele cara que te liga só de vez em quando, vocês saem, se divertem, é sempre muito bom, mas ele nunca marca dois encontros seguidos com você! Num final de semana ele está a sua inteira disposição, te faz se sentir única na face da terra, é como se ele tivesse programado aquele fim de semana durante meses, mas no outro ele some, não responde sms, te ignora no whats, não da sinal de vida nas redes sociais. Então, ele tá de deixando no soro.

Mas o soro não é uma pratica só dos homens não, as mulheres já aprenderam a usa-la, e muito bem diga-se de passagem. Aquelas que ligam de vez em quando, te chamam pra sair, escolhem sempre um role que não irá comprometer os dois em algo mais sério, é sempre superficial, que mantém uma distancia segura sabe. Então, ela tá te deixando no soro.

A pessoa surge na sua vida, te desperta interesse, vocês fazem coisas legais juntos, se identificam, o papo é bacana, a pegada é gostosa. Ai depois a pessoa some por um tempo, fica sem dar noticias, e quando você acha que já era, ela te procura pra te despertar interesse novamente. Ela vai te convencer a fazer algum programa legal, só vocês, ai vocês vão conversar, ficar, e você vai acreditar que desta vez vai deslanchar um relacionamento, só que não… E isso é como se a pessoal tivesse trocando a sua bolsa de soro!

Quando a pessoa te coloca no soro ela nunca deixa você entrar no mundo dela, você nunca conhece os amigos, nunca sai junto com a galera dela, nunca vai a casa de algum familiar daquela pessoa, nunca tiram fotos juntos, não participa de comemorações como aniversários ou postam comentários dos encontros nas redes sociais. É como se aquilo que vocês tiveram fosse um segredo só de vocês.

Deixar as pessoa no soro não é legal, então porque você não começa o ano se resolvendo com aquele caso que não vai, nem foi, nem fica. Aquele caso que não anda sabe. Sejam realistas, há pessoas que são perfeitas para algumas coisas juntos, desde que isso não vire rotina. E não importa como você chama sua relação, se é amizade colorida, tico-tico no fubá, lance, pente, romance, ficar, namorar, pegar, enrosco, affair ou qualquer outra coisa. Relacione-se sempre com sinceridade, se é pegação então que seja pegação para os dois e que ambos estejam cientes disso. Se for um caso sério, então que ambos saibam e que queiram isso. Não seja leviano com o coração dos outros, não há covardia pior do que fazer com que alguém se apaixone por você sem que você tenha a intenção de fazer o mesmo.

Lista!

Fim de ano é sempre igual, todo mundo pega aquela lista de pretensões, risca algumas metas atingidas, empurra outras pro próximo ano e por ai vai. Há também que faça outras listas, como a dos lugares que quer conhecer, ou a das coisas que quer fazer antes de morrer. Mas, o site The Stir se superou e elaborou uma lista só para mulheres com as “50 coisas sexuais que uma mulher não pode morrer sem fazer”.

Segue a lista:

1. Beijar outra Mulher;
2. Sexo anal;
3. Sexo a três;
4. Sexo em grupo;
5. Sexo por telefone;
6. Masturbar-se;
7. Usar um vibrador;
8. Usar um vibrador com outra pessoa;
9. Ser amarrado;
10. Amarrar alguém;
11. Fazer sexo em um local público;
12. Ser um voyeur;
13. Sexo no carro;
14. Sexo num drive in;
15. Clube de swing;
16. Sexo com um desconhecido;
17. Sexo casual;
18. Sexo em uma relação estável e duradoura, como o casamento;
19. Sexo num barco;
20. Sexo em um colchão de água;
21. Apanhar durante o sexo;
22. Leitura erótica;
23. Jogar strip poker;
24. Sexo no chuveiro;
25. Sexo em pé contra uma parede;
26. Sexo sem beijo;
27. Sexo na completa escuridão;
28. Sexo em plena luz do dia;
29. Sair por muito tempo com alguém, sem fazer sexo (missão quase impossível);
30. Sexo em uma tenda no deserto (ah vá, sexo numa barraca de acampamento também vale);
31. Assistir filme pornô juntos;
32. Assistir filme pornô sozinha;
33. Aprender a se dar orgasmos múltiplos;
34. Sexo na praia;
35. Vendas nos Olhos;
36. Usar gelo;
37. Fazer sexo interpretando papéis;
38. Chantilly;
39. Usar fantasias;
40. Usar cinta liga;
41. Sexo com alguém mais velho;
42. Sexo com alguém mais jovem;
43. Sexo com um gringo;
44. Uma rapidinha usando saia;
45. Uma demorada na chuva;
46. Sexo no mar, enquanto as pessoas nadam perto de você (seu momento Cicarelli);
47. Chicote;
48. Sexo sob o efeito de maconha;
49. Saber como atingir o orgasmo em menos de cinco minutos durante a masturbação;
50. Sexo em uma casa cheia;

Já podem riscar alguns itens da lista, ou montar sua própria lista com mais ou menos ideias, o importante é se divertir!

A Hora de Mudar!

Mudança de hábito!

Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimentos.
A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores.
Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida. Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo.
Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina…
Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava.
O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida. Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto ele rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo.
Quanto mais a tina quente lhe queimava, mais ele apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia.
Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida.
O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.

A história acima é para que você reflita. As vezes em nossas vidas abraçamos coisas que julgamos ser importante para nós. Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes. Por medo de mudar, algumas pessoas sustentam situações insuportáveis de sofrimento, situações que causam desespero, como se apertassem contra si uma panela quente. E no fim ficam com aquela sensação de estarem derrotadas, porque tudo aquilo que elas tanto protegiam, acreditavam e defenderam só lhes causaram dor e sofrimento. Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, que em certos momentos, nem sempre o que parece salvação vai lhe dar condições de prosseguir. É preciso ter o discernimento que um urso não tem, as vezes você precisa tirar do seu caminho tudo aquilo que faz seu coração doer. Soltar a panela sabe…

Pessoas não resistem a mudanças, resistem a serem mudadas, por isso vemos pessoas que tem aquela velha mania besta de bater na mesma tecla só para ver se o som sai diferente, mas nunca sai. Pessoas assim precisam quebrar a cara diversas vezes pra entender que deixar alguém ir embora também é uma prova de amor, não amor por quem se foi, mas amor próprio, amor por si. Em algum momento da sua vida você entenderá que é melhor deixar partir, do que ser partida, e não importa o que aconteça, tenha sempre em mente que o amor não vai pagar as suas contas. Viva o amor intensamente sim, mas não deixe que ele te controle. Não permita que a sua felicidade esteja nas mãos de ninguém, pois ela tem que nascer dentro de você e ser sua, se não, você será surpreendida quando nas mãos de um alguém, ele brincar com ela.

Se você não consegue virar a página, troque o livro! Existem tantas histórias interessantes esperando para serem lidas, esperando para serem LINDAS…